‘Eu, spammer?’ A nova (e indesejada) cara dos e-mails não solicitados!

‘Eu, spammer?’ A nova (e indesejada) cara dos e-mails não solicitados!

Vamos falar sobre spam. Só que não é o papo de sempre. O conceito original de spam é simples: são e-mails não solicitados, cuja permissão não foi concedida. E os tipos mais comuns de spam também são bem conhecidos: boatos (hoax), correntes, propagandas não solicitadas, golpes, estelionato, programas maliciosos (vírus, worms, etc.) e ofensivos (racistas, violentos, extremistas, xenofobia, abuso sexual, etc.). Porém, o conceito de spam vem evoluindo nos últimos anos, graças ao comportamento dos destinatários e dos provedores no tratamento às mensagens de e-mail. Hoje, spam também se tornou sinônimo de quaisquer mensagens indesejadas em geral. Isso mesmo: o seu e-mail, mesmo com permissão, com um cadastramento formal, poderá ser considerado spam pelo provedor e até mesmo pelo destinatário. Você deve estar pensando: “Eu? Spammer?”. Isso mesmo! Agora você pode estar realmente sujeito a ser classificado assim.

Leia na íntegra o artigo de Rodrigo Gonçalves, diretor da Email2b, publicado no site da ECommerce Brasil.