Aprenda a definir o melhor horário para o envio do e-mail marketing
28
Fevereiro

This post is also available in: English Español

Um dos principais segredos da conversão do e-mail marketing está relacionado à hora do envio.

ESTRATÉGIAS DE E-MAIL MARKETING – Se você está lendo este artigo é porque, provavelmente, quer aumentar a taxa de engajamento no seu e-mail marketing e acertar na mosca o horário de melhor interação dos destinatários faz parte (mas não somente) dos fatores que aumentam suas taxas de abertura.

O fato é que, invariavelmente, buscamos uma resposta simples e direta, com o melhor dia e o melhor horário para o envio do e-mail marketing. Mas isso seria uma total incoerência.

Cuidado com as receitas infalíveis

Imagine o seguinte cenário: você aceita a máxima do mercado que diz que os melhores dias para envio de e-mail marketing são as terças e quintas-feiras, e o melhor horário é às 10 horas da manhã desses dias.

Muito bem. De posse da “galinha dos ovos de ouro” você (e todo o mercado que leu o mesmo artigo com os dados promissores) resolve realizar os envios de todas as campanhas em uma terça-feira às 10 horas da manhã.

Se todo o mercado brasileiro decidir enviar seus e-mails nesse dia e nesse horário, um grande gargalo ocorrerá nos provedores, que possuem limites para o número de conexões simultâneas que são capazes de gerenciar por segundo. Além disso, os provedores priorizam mensagens de e-mails enviadas de um para um, e não aquelas de e-mail marketing, que funciona no formato um-para-vários.

Os envios ficariam mais lentos e, consequentemente, haveriam muitos bloqueios de campanhas, falhas de conexão e problemas de timeout, ocasionando um atraso nas entregas e uma queda de resultados.

Ainda que todos os e-mails fossem entregues, haveria uma enxurrada de novas mensagens nas caixas de e-mails dos destinatários (afinal, um mesmo destinatário pode estar presente nas bases de envios de diversos enviadores). Isso ocasionaria um processo de deleção em massa de e-mails, já que os destinatários iriam priorizar a leitura do que considerassem mais importante.

Tendência não é regra, mas direção

Obviamente, há diversas pesquisas que defendem que o maior número de interações ocorre, realmente, entre terça e quinta-feira, entre 08 e 10 da manhã. É sabido no mercado que normalmente as pessoas, em geral, abrem seus e-mails pela manhã. Isso é uma tendência.

Entretanto, a tendência refere-se ao grupo geral e está suscetível a dezenas de fatores que influenciam a flutuação deste cenário.

Veja, por exemplo, se citarmos a pesquisa da Adobe, que afirma que o número de horas dedicadas à leitura de e-mails chega a 5,4 horas (3,3 horas para trabalho e 2,1 horas para e-mails pessoais), entendemos que esse comportamento não se resume somente às primeiras horas da manhã.

Além disso, hoje temos os dispositivos móveis. Em um ambiente competitivo e conectado, e-mails de trabalho são lidos durante todo o dia, utilizando diversos dispositivos. Isso não ficaria restrito ao horário de 8 às 10 da manhã.

A pesquisa Deloitte mobile consumer survey, de 2016, afirma que 40% dos consumidores checam seus telefones até 5 minutos após acordarem, 30% até 5 minutos antes de irem dormir, e 50% no meio da noite! Isso coincide, inclusive, com estudos que apontam boas taxas de conversão durante a madrugada.

Que tal sair do óbvio

Um universo de possibilidades se abre quando estes dados são colocados na mesa e analisados friamente. O fato é que, ainda que hajam muitas interações no período de 8 às 10 da manhã, e-mais são lidos durante todo o dia (e parte da madrugada também). Experimentar interações em horários alternativos ao mainstream pode resultar em uma surpresa positiva para o negócio.

Foco no seu histórico e público

Entender as necessidades do seu público, como ele interage, com funciona o mercado onde ele está inserido, e qual é o seu histórico de engajamento e conversão em suas ações anteriores ajuda a determinar as correções de rumo e ajustes nas próximas campanhas de e-mail marketing.

O comportamento do público e suas preferências afetam diretamente na forma como eles interagem no e-mail marketing.

Um e-mail destinado a B2B não teria um bom resultado se enviado na sexta-feira à tarde (provavelmente). Mas, e um e-mail relacionado a entretenimento? Como um evento, uma corrida, exposição, etc? Um voucher de desconto? Talvez esses e-mails tivessem muito mais audiência em um horário de envio alternativo, porque a iminência do evento torna o conteúdo do e-mail mais relevante.

Percebe como público, dia, horário e conteúdo estão intimamente ligados?

Veja este interessante gráfico da MailChimp (recomendamos também a leitura da pesquisa deles – é muito interessante)e note como podem haver tipos de campanhas que possuem melhores resultados em horários e dias alternativos.

MailChimp apresenta destinatários cujos dias bons para envio são finais de semana

Histórico de Interações e Segmentação

Aproveite para acompanhar seus próprios históricos de interações. Eles certamente indicarão resultados que fazem toda a diferença para o seu planejamento de dia e horário.

Veja esta imagem de um consolidado de engajamentos por hora em campanhas na ferramenta de envio Email2b:

Consolidado de Engajamento por Hora
Consolidado de Engajamento por Hora (Email2b)

Veja como há mais de um horário de pico de interações nas campanhas e eles fogem à regra dos envios matinais.

Você pode aproveitar este tipo de dado para reprogramar seu e-mail marketing em horários mais adequados ao comportamento do seu público e também segmentar seus envios em mais de um horário. Sim, uma mesma campanha dividida em horários diferentes para atender com mais grau de acerto os seus destinatários. Legal, não é?

Como tudo em e-mail marketing, não existe uma receita de bolo que funcione para todo mundo do mesmo jeito. Existem, é claro, tendências e cases de sucesso, que nos ajudam a orientar melhor as nossas próprias estratégias. Esses números e informações são como uma bússola. Mas, entender como segmentos específicos do mercado reagem a estímulos diferentes nos permite realizar o ajuste fino dessas estratégias para obter os melhores resultados.