Como o Email Harvesting acaba com seu e-mail marketing
30
Janeiro

Práticas incorretas de geração de listas de e-mails podem prejudicar seriamente o seu e-mail marketing

SPAM E GERAÇÃO DE LISTAS: E-mail marketing, para muitos, resume-se a enviar o máximo de e-mails para o maior número de pessoas possível. Isso, é claro, tem outro nome: spam.

Quem compra ou troca listas de e-mails, utiliza métodos de scrape lists, ou bots de rastreio de endereços de e-mails na internet (harvesting bots) tem algo em comum: são todos spammers, descompromissados com as políticas de permissão, com técnicas de marketing ou com a privacidade e interesses dos destinatários de suas campanhas.

Nesse artigo, você saberá:

  • O que é o email harvesting;
  • Por que o email harvesting prejudica os resultados do seu e-mail marketing;

O que é o Email Harvesting

O Email Harvesting é nada mais que uma técnica onde um programa (bot) busca endereços de e-mails em diversos repositórios na web, sejam posts de blogs, fóruns, sites completos, etc., para formar listas de e-mails para envio de campanhas de e-mail (spam). Em outras palavras, todo o conteúdo que possuir as características de um e-mail (como o sinal de @, ou o final .com, .com.br, etc).

Existem inúmeros serviços dessa natureza (que não divulgaremos por motivos óbvios) sendo oferecidos na Internet para os gestores de marketing digital desavisados, que desconhecem os riscos envolvidos nesta prática. Eles buscam endereços em websites e redes sociais, como o LinkedIn.

Mas, afinal, por que o Email Harvesting prejudica o seu e-mail marketing?

Este tipo de técnica de criação de bases de e-mails irá atingir os provedores e destinatários em seus pontos mais negativos, trazendo vários prejuízos à sua reputação (tanto do seu domínio quanto dos seus IPs de envio) e aos resultados do seu e-mail marketing, em diversos aspectos:

Na coleta:

  • pode encontrar endereços antigos e já desativados – como o email harvesting procura por endereços de email sem critério qualitativo, encontrará endereços que já podem não mais existir, como endereços de e-mail em artigos e posts de blogs antigos;
  • encontrará e-mails spamtrap – os e-mails armadilha são compartilhados por provedores e listas internacionais de bloqueio (blacklists) propositalmente e os bots de email harvesting não são capazes de diferenciar estes e-mails dos demais (até porque, é este o objetivo dos spamtraps). Uma vez que estes e-mails façam parte das listas de e-mails enviados por um spammer, bloqueios severos ocorrerão.

No envio:

  • inúmeros endereços serão identificados como hard bounces – como endereços antigos e desativados farão, inevitavelmente, parte das bases captadas através do harvesting, as campanhas enviadas obterão altos índices de hard bounces (e-mails inválidos), aumentando custos e reduzindo resultados;
  • bloqueios por baixa qualidade da base – campanhas com incidência de hard bounces sofrem bloqueios severos por parte de provedores e também ferramentas de envio. Há números de mercado que afirmam que apenas 10% de endereços inválidos em bases de e-mails fazem com que menos de 44% dos e-mails sejam entregues na caixa de entrada dos provedores.

Na entregabilidade:

  • bases sem opt-in são denunciadas por spam (complaint) – como se tratam de endereços de e-mails obtidos na Internet e, portanto, sem permissão de envio, é fato que os destinatários se sentirão incomodados com as campanhas recebidas e, então, farão denúncias e reclamações por envio de spam (complaints);
  • bases sem correta segmentação não atingem o público correto – além do aspecto do envio de spam, que é ruim por si só, as bases obtidas através do harvesting não possuem os mesmos interesses. Por isso, segmentações são ineficazes ou até mesmo impossíveis, reduzindo ainda mais a eficácia de campanhas de e-mail marketing;
  • baixo engajamento induz a entrega no lixo eletrônico – campanhas de e-mail marketing que possuem altas taxas de hard bounces tem um volume maior de e-mails enviados para a pasta de spam (lixo eletrônico). Com menos e-mails sendo exibidos no inbox, menores também serão as taxas de engajamento (interação) dos destinatários. Baixo engajamento aumenta a entrega de e-mails no lixo eletrônico. É como uma bola de neve;
  • bloqueio por baixa reputação é o resultado – quanto menor for o seu engajamento e maiores suas taxas de hard bounces e spamtrap hits (quando um spamtrap recebe um e-mail seu), menor será sua reputação e seu senderscore. Isso ocasiona bloqueios dos provedores.

Não há lado bom no Email Harvesting

Como você pode ver, o email harvesting é vendido para como uma solução rápida, fácil e barata que promete retorno rápido e garantido, porque proporciona uma falsa sensação de rápido crescimento das bases de e-mails (list growth), mas na verdade traz diversos prejuízos à sua estratégia de marketing digital, entre budget, reputação e ROI.

Promova a construção saudável de bases de e-mails. É melhor crescer aos poucos, mas com real aproveitamento dos seus resultados. Para proteção das suas landing pages e formulários de cadastro, recomendamos o uso do serviço Safety Optin, API de integração da SafetyMails.

Se tiver dúvidas sobre a origem dos seus e-mails e, principalmente, da qualidade das suas bases, use os serviços de validação e verificação de e-mails da SafetyMails.

Se quiser boas dicas de como provedor o crescimento de suas bases de e-mails, aproveite o vídeo da SafetyMails abaixo, com excelentes dicas:

https://www.youtube.com/watch?v=6biCM8ey_1c