Por que você pode confiar nas análises da SafetyMails
08
outubro

This post is also available in: English Español

Validação e Verificação de e-mails é um processo indispensável. Mas, como ter certeza de que a SafetyMails é a melhor escolha?

 

CONFIABILIDADE: E-mails inválidos causam bloqueios severos, que atrapalham seus resultados em e-mail marketing e prejudicam a sua reputação. Isso é notório. Para evitar problemas, os profissionais de marketing digital estão buscando ferramentas para realizar a limpeza de suas bases de e-mails e cuidar de seus formulários de cadastros. Entretanto, como saber se a plataforma realiza o trabalho criteriosamente? E o que torna a SafetyMails o melhor validador e verificador de e-mails para o seu negócio?

A SafetyMails vai contar alguns de seus segredos neste artigo e as razões pelas quais ela é muito superior a tudo o que você já experimentou em validação e verificação de e-mails.

Neste artigo, você verá:

  • A SafetyMails é um serviço de inteligência em e-mails
  • Qualidade que o mercado adotou
  • Indo além do básico: crítica de e-mail x verificação
  • RFCs – o que são
  • Fluxos de testes
  • O jeito SafetyMails de atender você

A SafetyMails é um serviço de inteligência em e-mails

A SafetyMails busca adotar as melhores práticas de cada um dos testes possíveis em e-mails, criando um fluxo de validação e verificação inteligente, capaz de entregar resultados muito superiores em relação a quaisquer concorrentes do mercado.

Para otimizar continuamente seus processos, a SafetyMails possui uma equipe realizando monitoramento de mercado, atualizações de provedores, políticas e RFCs, estudos de solicitações de clientes e atualizações de bancos de dados para cruzamento de informações e desenvolvimento de novas funcionalidades.

Além disso, os relatórios da SafetyMails buscam entregar as melhores informações com a maior relevância para o seu dia-a-dia, além de orientar sobre as práticas adotadas no mercado e oferecer o feedback mais eficiente para os seus clientes.

Qualidade que o mercado adotou e reconheceu

Um dos testes mais rigorosos aos quais um serviço pode ser submetido é aquele do próprio mercado: clientes reais fazendo uso de suas funcionalidades e colocando seus métodos e resultados à prova.

SafetyMails é uma das mais inovadoras MarTechs do Brasil
SafetyMails está entre as startups mais inovadoras do Brasil

Passar pelo crivo de empresas como Webmotors, Fundação Getúlio Vargas, Samsung, UOL DIVEO, ContaAzul, Omnize, Ifood e tantas outras, validando centenas de milhões de endereços de e-mail, demonstra a nossa capacidade em entregar validações de e-mails da mais alta qualidade, mesmo quando comparados às soluções oferecidas em todo o mundo.

Outro reflexo da nossa qualidade e confiabilidade é o fato da SafetyMails ter sido listada entre as startups de marketing mais inovadoras do País pelo estudo Liga Insights MarTechs 2018.

Indo além do básico: crítica de e-mail x verificação

O serviço de validação e verificação de e-mail é normalmente confundido com análise de sintaxe de e-mails, conhecida como crítica. Essa confusão torna-se ainda maior quando falamos de verificação de formulários em tempo real.

E-mail com sintaxe correta e, ainda assim, inexistente.

O cerne dessa confusão está no fato de que muitos formulário possuem, sim, críticas para o campo e-mail. Estas críticas buscam evitar erros comuns de digitação do campo, como quando alguém esquece o sinal de @. Entretanto, críticas não são suficientes para verificar um endereço de e-mail. Você seria capaz de dizer se o e-mail ficticio@gmail.com existe? Pois ele existe! E o endereço mrrod811@gmail.com? Não existe (pelo menos até hoje)! Isto é, dois endereços de e-mail passariam pela crítica, mas ainda assim, um deles estaria sujeito a erro (hard bounce).

A validação e verificação de e-mails é um processo que analisa cada endereço de e-mail em todas as suas camadas possíveis, desde a sintaxe básica até a checagem da existência do endereço no provedor. Neste processo, as etapas envolvem múltiplos testes, como a análise das RFCs, levantamento de registro MX dos domínios, checagem de bancos de dados de consultas recentes, entre outros métodos.

RFCs – O que são?

As “Request for comments” (pedido de comentários) são documentos mantidos pelo IETF (Internet Engineering Task Force – instituição que especifica os padrões que serão utilizados em toda a Internet) que servem para detalhar e padronizar todos os aspectos de um determinado protocolo a ser adotado. Existem, portanto, centenas de RFCs destinadas às mais diversas atividades na Internet. A RFC 3286 especifica, por exemplo, quais são as especificações necessárias para serviços de controle de fluxo de dados (ou streaming), o que permite que serviços como Youtube e Vimeo funcionem.

Existe até mesmo uma RFC para a criação de uma RFC: é a RFC 2026!

No caso do e-mail não é diferente. Obviamente, como um dos meios digitais mais antigos para comunicação, os endereços de e-mail passaram por diversas atualizações. A primeira RFC para a troca de mensagens de correio eletrônico foi a RFC 822 de 1982, que padronizava o formato de uma mensagem de e-mail.

As RFCs seguintes foram tornando as anteriores obsoletas ou acrescentando informações de acordo com a evolução da tecnologia: A RFC 822 foi substituída pela 2822, que foi substituída pela 5322, atualizada pela 5335, 5336, etc…
A RFC mais atual é a de número 6531, que trata também dos endereços de e-mail internacionalizados, onde são utilizados caracteres não existentes na tabela ASCII (American Standard Code for Information Interchange). Ou seja, outros alfabetos, como o cirílico, o grego, o japonês, etc, podem fazer parte de endereços de e-mail.

Sintaxe

A anatomia de um endereço de e-mail é testada levando em consideração os aspectos principais presentes nas RFCs mais importantes dos protocolos de e-mail (como a RFC 5321, RFC 5322, RFC 6531, etc), obedecendo ao formato local-part@domínio:

  • local-part: identifica o nome da caixa de e-mail, e vem antes do sinal @;
  • domínio: identifica onde fica hospedada a caixa de e-mail, e vem depois do sinal @.

A combinação de local-part e domínio formam o endereço de e-mail. Existem os caracteres que são aceitos e aqueles que são proibidos, descaracterizando o endereço de e-mail.

Fluxo de testes

Muitas ferramentas de validação se limitam a somente realizar uma tentativa de entrega de e-mail no endereço testado. Outras não realizam a entrega, apenas abrindo uma conexão. Quando o servidor confirma o processo, desconectam. Os provedores já entendem este comportamento e realizam bloqueios a quem tenta adotar esta prática. Portanto, fazer uso de pings não é seguro.

A SafetyMais possui processos muito mais inteligentes e, por isso, entrega resultados muito superiores, ajudando a proteger a reputação de domínios, IPs, reduzindo custos de geração de Leads e colaborando para aumentar conversões e ROI de diversas empresas.

Em seus processos, a SafetyMails trabalha com processos Layer-based, isto é, são realizados diversos testes em um mesmo endereço de e-mail até que o seu status seja determinado. Se qualquer uma das camadas (layers) de testes falhar, o e-mail é invalidado.

A SafetyMails valida seus e-mails através de um processo layer-based

O jeito SafetyMails de atender você

Comprometimento com resultados e transparência é um compromisso sério.

Por isso, buscamos, além de oferecer o melhor em validação e verificação de e-mails, buscamos orientar corretamente o mercado (combate ao spam), explicar políticas de provedores e enviadores, e estar em conformidade com as principais legislações e regulamentos de proteção de dados no mundo, como o LGPD (Brasil) e GDPR (EU).

Divulgamos conhecimento através de artigos, estudos e webinars em nosso website www.safetymails.com

Nosso atendimento está focado no sucesso do cliente. Por isso, é prioridade que os clientes estejam bem informados, que os painéis da SafetyMails sejam claros e explicativos e que todas as solicitações e dúvidas sejam sanadas no menor tempo possível e com o máximo de atenção.